Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    807479
    TITLE
    [O estudo do desenvolvimento econômico dos países latino-americanos]
    DESCRIPTION
    2p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – Treaties
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    FURTADO, Celso. [O estudo do desenvolvimento econômico dos países latino-americanos]. In: FURTADO, Celso. Formação econômica da América Latina. Rio de Janeiro: LIA, Editor S.A., 1969. p.9-10.
    NAME DESCRIPTORS
    CEPAL
Editorial Categories [?]
Synopsis

The renowned Brazilian intellectual and government minister Celso Furtado outlines an economic picture of Latin America as a whole. In his opinion, Latin America possesses great combined potential when seen from the perspective of a developmental policy applied to the underdeveloped nations in the area. After making a few regional references, Furtado analyzes and compares certain Brazilian situations at various stages of our economic history. He bases his views on the colonial mercantile system, the establishment of the Nation-State, and the beginning of an independent life when the world’s leading countries consolidated the Industrial Revolution and, subsequently, how those countries carved up the international division of labor as regards the export of raw materials. The author pays particular attention to the period between Black Tuesday on Wall Street in 1929 and the crash that dragged on until the Second World War, and the “internal development” project proposed by ECLAC, the United Nations Economic Commission for Latin America and the Caribbean. This was a way to organize the substitution of imports (the basis for the industrialization and development of the most powerful economies in the region) in response to the crisis abroad. Among other topics, Furtado’s book examines traditional forms and the new forms of dependence on other countries, trying to distinguish processes that apply to underdeveloped economies.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

O autor traça um perfil econômico do conjunto da região latino-americana, tomada como potencial comunidade de interesses, tendo em vista uma política de desenvolvimento para os países de economia subdesenvolvida. Além de trazer referências regionais, elabora análises comparativas de experiências nacionais, em diferentes momentos da história econômica. Focaliza, em suma, o sistema mercantil colonial; a formação dos Estados nacionais e o início da vida política independente na etapa em que os países avançados consolidam a revolução industrial; a inserção desses Estados no sistema de divisão internacional do trabalho como exportadores de matéria prima. Dedica atenção ao período entre a crise de 29 e o fim da segunda guerra, em que ocorre o desenvolvimento com base no mercado interno, que ficou conhecido como "desenvolvimento para dentro", em que surge o Programa Econômico da Comissão de Economia para a América Latina (CEPAL) como uma forma de ordenar o processo de substituição de importações, base da industrialização e do desenvolvimento dos maiores países da região, a partir da crise do setor externo. Entre outros temas, o livro examina ainda as formas tradicionais e as novas formas da dependência externa, visando sempre singularizar os processos que envolvem nações de economia subdesenvolvida.

Revert to English synopsis
Annotations

Celso Furtado’s work is an integral part of the vast Latin American theoretical tradition that developed under the leadership of Raúl Prebisch, the Argentinean economist at ECLAC, the United Nations Economic Commission for Latin America and the Caribbean. Furtado’s greatest contribution was in the theoretical area, developed according to the specific circumstances of the various Latin American countries, which challenged the limits set by the centralizing goals of the economic theories dictated by hegemonic countries. His thinking was based on a structural understanding of the asymmetrical relationships between the metropolis (the center) and the colonies (the periphery); in his opinion, this was the imbalance that existed between developed and underdeveloped nations. Furtado wrote Formação Econômica da América Latina during the heyday of developmental policy. It should be noted that these national development and industrialization projects in peripheral countries reached their peak during the three decades following the end of the Second World War (1945–75).

Leia este comentário crítico em português
Annotations

A obra de Celso Furtado faz parte de ampla tradição teórica sobre a América Latina, conduzida sob a liderança de Raul Prebisch na Comissão de Economia para a América Latina (CEPAL) da Organização das Nações Unidas (ONU). Contribui com notável formulação teórica, elaborada de acordo com especificidades das sociedades latinoamericanas, o que pressupõe estabelecer os limites da teoria econômica desenvolvida nos países centrais. Seu pensamento se funda na compreensão estrutural das relações assimétricas entre a metrópole e a colônia, entre os países desenvolvidos e subdesenvolvidos, entre centro e periferia. Celso Furtado escreve a Formação Econômica da América Latina em plena onda desenvolvimentista, sendo oportuno lembrar que os projetos nacionais de desenvolvimento e industrialização das sociedades periféricas tiveram seu apogeu nas tres décadas que sucedem o fim da segunda guerra.

 

a- Busca de categorias unificadoras baseadas em aspectos sócio-culturais

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Ana Maria Moraes Belluzzo
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil