Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
Synopsis

In this brief account, critic Paulo Mendes de Almeida surveys the origins, contributions, and the objectives of SPAM (Sociedade Pró-Arte Moderna), which was founded in São Paulo by artists, critics and collectors to strengthen connections between the public and Brazilian art in the 1930s. The author relates a noteworthy event from 1933, the first Modern Art Exhibit at the SPAM, which included national and international artists of unquestionable renown, such as Lasar Segall, Tarsila do Amaral, and Antonio Gomide, as well as Pablo Picasso, Giorgio de Chirico, Fernand Léger, Constantin Brancusi, and Robert Delaunay, among others. The account states that the Salão de Maio and the FAM (Família Artística Paulista) were the products of SPAM. In addition to shows, concerts, and conferences, SPAM went on to organize a carnival dance that featured a set design by Segall.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

O crítico Paulo Mendes de Almeida faz um breve relato da origem, vida e fim da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM), nascida por iniciativa de artistas, críticos e colecionadores, com o objetivo de estreitar laços entre o público e a produção artística do período.
Neste artigo, o autor comenta a 1ª Exposição de Arte Moderna da SPAM, em 1933, com trabalhos de Lasar Segall, Tarsila do Amaral, Antonio Gomide, Pablo Picasso, Giorgio de Chirico, Fernand Léger, Constantin Brancusi, Delaunay, entre outros. O autor considera frutos do SPAM tanto o Salão de Maio quanto a Família Artística Paulista. Além de realizar exposições, concertos e conferências, a sociedade manteve um baile carnavalesco, que contou com cenografia de Lasar Segall.

Revert to English synopsis
Annotations

The text (illustrated with a photograph of the set Segall created for the first and second of the SPAM carnivals) appears in the magazine RASM. RASM is the acronym for Revista Anual do Salão de Maio, which functioned as the magazine-catalogue for the third Salão de Maio in São Paulo in 1939 edited by Flávio de Carvalho.

 [With regard to the project sponsored by the Sociedade Pró-Arte Moderna de São Paulo (1934), see in the ICAA digital archive the regulations created by Mário de Andrade in “Prefácio” (doc. no 783393); the texts by Segall “O que é a SPAM, que se inaugurou quinta-feira à noite” (doc. no. 783486), and “SPAM (Sociedade Pró-Arte Moderna) – Manifesto” (doc. no. 783455)].

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Relato ilustrado com foto que reproduz decorações de Segall para o 1º e 2º bailes de carnaval do SPAM.
RASM - Revista Anual do Salão de Maio - é a revista-catálogo da terceira edição do Salão de Maio, em São Paulo, em 1939, sob coordenação de Flávio de Carvalho.

 

b- Agrupamentos e movimentos de renovação artística (década de 30 e40)

e- Agremiações, Alianças, modelos de atuação e organização da cultura. Em apoio a arte moderna, dec 20, 30,40

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: José Augusto Ribeiro
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Biblioteca Mário de Andrade - Seção de Arte