Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
Editorial Categories [?]
Synopsis

Aracy A. Amaral asserts that there is no such thing as a unified expression of Latin American art, but instead a desire for cultural integration that has not yet been resolved. She understands that the countries of the Americas share common problems, social contradictions, political instability, and economic dependence as a result of the cultural occupation of the continent from the time of the colonization by the Spanish and the Portuguese. Of the three principal trends which she notes have shaped the visual arts: figurative, internationalist, and surrealist, the last one is considered to be the synthesis of Latin American spirit, in which the intuitive form simultaneously contains both the internal and external human experience. In contrast to a simple pluralism, this art favors visual representations that are closely linked to social realities and which reflect violent existing social contradictions, believes in contributions derived from a coming together of both popular and erudite art. Aracy Amaral points to the need for the stimulating environment of an art market which would prevent the exodus of young artist towards the great cosmopolitan centers of the continent.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Afirma que não existe uma arte latino-americana como expressão unitária, mas um desejo de integração cultural ainda não resolvido. Entende que os países da América possuem problemas comuns: contradições sociais, instabilidade política e dependência econômica, em decorrência da oupação cultural do cotinente, desde sua colonização por portugueses e espanhóis. Percebe nas artes plásticas três tendências principais: a figurativa, a internacionalista e a surrealista, considerando esta última uma síntese do espírito latino-americano, na qual a forma intuitiva compreende simultaneamente a experiência humana interior e exterior. Contra um simples pluralismo, prefere manifestações plásticas vinculadas à realidade social, que venham refletir a violência das contradições existentes, e acredita numa contribuição derivada da aproximação da arte erudita à arte popular. Aponta a necessidade de um ambiente estimulante e de um mercado de arte que evitem o êxodo dos jovens artistas para os grandes centros cosmopolitas do continente.

Revert to English synopsis
Annotations

Aracy Amaral is an art historian and critic who, since 1975, has been interested particularly in Latin American art; she has participated in the Austin Symposium, in Texas, and has worked closely with Latin American critics such as Damián Bayón, Juan Acha, and Marta Traba. Amaral presented this lecture as part of the Symposium on Latin American Art and Literature, held in Austin, Texas, in October of 1975, in which another Brazilian critic Frederico Morais also participated. This is her first text on the Latin American context, in which her opinions are explicitly stated regarding the importance of popular art, her social concerns, and her approach to the issues of ethnic and racial mixing for the shaping of a Latin American artistic identity. For Morais, Marta Traba, Juan Acha, and Damián Bayón's papers, see: BAYON, Damián. El artista latinoamericano y su identidad, Caracas: Monte Ávila, 1976.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Aracy Amaral é historiadora e crítica de arte, e desde 1975 e dedica especial interesse pela arte latino-americana, tendo participado do Simpósio de Austin, no Texas, e aproximado-se de críticos latino-americanos, como Damián Bayón, Juan Acha e Marta Traba. A autora apresenta esta comunicação no Simpósio sobre Arte e Literatura Latino-Americana, realizado em Austin, no Texas, EUA, em outubro de 1975, do qual participa também outro crítico brasileiro Frederico Morais. Trata-se de seu primeiro texto sobre o contexto latino-americano, no qual já ficam explicitas suas opinões sobre a importância da arte popular, sua preocupação social e sua abordagem sobre a mestiçagem para a formação de uma identidade artística latino-americana.
Ver também: Comunicações de Frederico Morais, Marta Traba, Juan Acha e Damián Bayón. In: BAYON, Damián. El artista latinoamericano y su identidad. Caracas: Monte Ávila, 1976.

 

a- Busca de categorias unificadoras baseadas em aspectos sócio-culturais

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Marco Andrade, Aracy Amaral (colab.)
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
Courtesy of personal archives of Aracy A. Amaral, São Paulo, Brazil