Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    771303
    TITLE
    Manifesto antropofago / Oswald de Andrade
    IN
    Revista de Antropofagia (São Paulo, Brasil). -- No.1  (Mai. 1928)
    DESCRIPTION
    p. 3, 7 : ill.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Journal article – Manifestoes
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    Andrade, Oswald de. "Manifesto antopofago." Revista de Antropofagia (São Paulo, Brasil), no.1 (May 1928): 3,7.
Synopsis

A manifesto in which the writer Oswald de Andrade proposes the notion of anthropophagy as a possible paradigm on which to build a Brazilian cultural identy. From that point of view, he emphasizes a “pre-logical mindset” and a return to “natural man,” who communicates with the earth, in which all of the social codes and differentiators are done away with and scorned, wherein “taboos are transformed into totems,” that is, cannibalism is changed into a symbol of the swallowing of the foreign culture (the European one). The emphasis is on the scripts, the “concretist” experience expressed in an affectionate and happy manner, and belief “in the signals, the instruments, and in the stars.”

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Manifesto em que o escritor Oswald de Andrade propõe a noção de antropofagia como um paradigma para a construção de uma cultura brasileira. Sob esse ponto de vista, privilegia uma "mentalidade pré-lógica" e um retorno ao "homem natural", "em comunicação com o solo", em que todas as codificações sociais seriam eliminadas e desprezadas a partir da "transformação do tabu em totem"; ou seja, o canibalismo se torna um símbolo da deglutição da cultura alheia (a européia). Enfatiza os roteiros, a experiência "concreta" realizada de modo afetivo e alegre, e a crença "nos sinais, nos instrumentos e nas estrelas".

Revert to English synopsis
Annotations

The Anthropophagy Movement was started by Oswald de Andrade and Raul Bopp, moved by Tarsila do Amaral’s painting O Abaporu in 1928. Consisting of painting and literary works that were being produced in São Paulo at that time, the Revista de Antropofagia (Review of Anthropophagy)—in which Oswald de Andrade’s Manifesto Anthopofago was published, the book Cobra Norato by Raul Bopp, and the paintings of Tarsila do Amaral of his Anthropophagy phase. The Revista de Antopofagia was published from May 1928 to February 1929 (1st edition) and from March to August of 1929 in the pages of the newspaper magazine of the Diário de São Paulo (2nd edition), and amounted to 15 monthly editions; the magazine was directed by Antônio de Alcântara Machado and published by Raul Bopp, in São Paulo.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O Movimento Antropofágico foi iniciado por Oswald de Andrade e Raul Bopp, movidos pela pintura "O Abaporu", de Tarsila do Amaral, em 1928. Consiste na produção literária e pictórica gerada naquele momento em São Paulo: a Revista de Antropofagia (em que foi publicado o Manifesto Antropofago, de Oswald de Andrade), o livro Cobra Norato, de Raul Bopp, e as pinturas de Tarsila do Amaral da fase Antropofaga. A Revista de Antropofagia foi publicada de maio de 1928 a fevereiro de 1929 (1ª dentição), e de março a agosto de 1929 nas páginas do jornal "Diário de São Paulo" (2ª dentição), somando um total de 15 edições mensais, sob direção de Antônio de Alcântara Machado e gerência de Raul Bopp, em São Paulo.

 

Ver também:

BOPP, Raul. Cobra Norato: Nheengatú da margem esquerda do Amazonas. São Paulo: Irmãos Ferraz, 1931.

 

b- Busca, construção e expressão de aspectos locais

b- Modernismo brasileiro e vanguarda européia

b- Primitivismo modernista

f- Vertente antropofágica

Revert to English annotations
Researcher
Marco Andrade, Ana Paula Cohen
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Biblioteca Instituto de Estudos Brasileiros da USP