Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1111392
    TITLE
    A arte atualizada no espaço-tempo real e no tempo-espaço cibernético: diferentes qualidades perceptivas
    DESCRIPTION
    10p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – trabalho de evento
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    BARROS, Anna. A arte atualizada no espaço-tempo real e no tempo-espaço cibernético: diferentes qualidades perceptivas. In: IX Encontro Nacional da ANPAP: Anais. São Paulo: ANPAP, 1997. v.2. p.305-314.
    TOPIC DESCRIPTORS
    NAME DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

In this installation by Anna Barros the use of “light” is associated with new information technologies and contrary to traditional techniques. She structures her project according to the following premises: (1) Penetration through vision and/or reaction to surrounding elements; (2) Various creative techniques in those spaces. In order to objectify those points, she generates three animated versions with the program 3D Studio by Autodesk (Transluz, Trihex and Saci-si), via PC, and installation (Sombragar). The 3D animation takes the form of a video (an “impure image”). The selected cybernetic brain configures the programmed material so that it can be viewed in time and space. This work is based on earlier projects: Robert Morris’ (minimalist) ideas that place the work in the present, and Robert Irwin’s (usufruct time), whose art of perception is applied here. The conclusions diverge toward the moment when the work was created and an approach that differs (in its reception) from the artist’s original idea. The virtual space provides parameters for development via “cybernetic prosthesis.”

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Anna Barros entra em seu universo criativo, onde a luz e o espaço predominam; delimita o espaço como lugar, que é visto individualizado por coordenadas específicas, tornadas sensíveis pela luz. Confronta o universo da criação das técnicas tradicionais com aquelas que se concretizam nas novas tecnologias da informação, acentuando que o agente sensível nas duas formas de criação é a luz. O projeto de investigação está estruturado ao redor de duas premissas: 1- Existe um espaço onde meu corpo não pode penetrar a não ser pela visão. E, um outro, onde meu corpo se situa e reage par a par com elementos aí colocados. 2- Há técnicas e meios distintos, quanto à criação nesses dois espaços. Para a artista, os trabalhos apresentam-se com um grau diferenciado de perceptibilidade na fase de sua criação. A investigação dessas hipóteses foi objetivada, por meio da criação e execução de três animações geradas no programa 3D Studio da Autodesk (Transluz, Trihex e Saci-si), em um computador PC, e de uma instalação (Sombragar) tendo como principal elemento placas em acrílico de 16mm de espessura, medindo 2mx1m cada, onde foi feita uma rede de incisões lidas como um espaço tridimensional, criado pelas sombras das placas quando iluminadas de maneira específica. Na técnica de animação em 3D, sua especificidade é alterada ao ser dada ao público sob a forma de vídeo, tornando-se o que a autora chama de imagem impura. Existe uma prótese importante funcionando na animação em 3D: o cérebro cibernético, que torna possível configurações geradas pelo programa. As bases das qualidades da percepção têmporo-espacial, Barros vai buscar em: Robert Morris a presentificação própria da obra minimalista e sua constituição no tempo presente. Vai buscar na Arte da Percepção ou do Fenômeno, com Robert Irwin (Califórnia), o tempo do fruidor, com o qual partilha a obra- momentificação e instantaneificação, na animação digital em 3D, a imagem é criada pela varredura dos bits na tela do monitor, instantânea e fugaz. A análise dos trabalhos propostos no texto leva a conclusões explanadas sob duas questões: o momento de criação das obras contendo a experiência única do artista e a natureza diferente delas. As qualidades perceptivas desenvolvidas pela experiência no espaço virtual fornecem novos parâmetros para o desenvolvimento da percepção de ambientes criados sem próteses cibernéticas.

Revert to English synopsis
Annotations

This is the artist Anna Barros’ post-doctoral thesis. It was published in the Records of the VI International Congress: Semiotics Bridging Nature and Culture organized by the International Association for Semiotic Studies held in Guadalajara, Mexico, July 13 – 18, 1997.

 

Barros’ “The Art Work in Real Space-Time and the Art Work in Cybernetic Time-Space: Different Perception Qualities” appeared in the Revista Interface (São Paulo: PUC SP, 1998). The Saci-si animation was shown at the Valu Galeria de Arte (São Paulo), at the MABE and in Virgin Territory, National Museum of Women in the Arts (Washington, D.C.).

 

Anna Barros is an author, a curator, and an artist. She lived and studied in Los Angeles where she was active in the Art of Perception movement. She used light as the driving force in her works, and has used it as non-material matter in her installations and computer animations since 1990. 

 

[Regarding this subject, see the ICAA digital archive for the three articles by Walter Zanini: “Primeiros tempos da arte/tecnologia no Brasil” (doc. no. 1111029), “A arte de comunicação telemática, a interatividade no ciberespaço” (doc. no. 1111028), and “Vídeo-arte: uma poética aberta” (doc. no. 1110892); the five essays by Gilbertto Prado: “Cronologia de experiências artísticas nas redes de telecomunicações” (doc. no. 1111289), “Dispositivos interativos: imagens em redes telemáticas” (doc. no. 1111126), “Experimentações artísticas em redes telemáticas e web” (doc. no. 1111290), “Os sites de arte na rede internet” (doc. no. 1111124), and co-written with Luisa Paraguai Donati “Utilizações artísticas de imagens em direto na world wide web” (doc. no. 1111125); another article by Anna Barros: “Espaço em tempo presente” (doc. no. 1111418); and the essay by Rosangella Leote “Performances biocibernéticas: a relação do corpo com a máquina nas artes performáticas” (doc. no. 1111394)].  

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O texto resulta da reflexâo sobre os trabalhos de arte apresentados para o Pós-doutorado da artista. Foi apresentado e publicado como resumo nos anais do VI International Congress: Semiotics Bridging Nature and Culture International Association for Semiotic Studies Guadalajara, México, 13 a18 de julho de 1997, sob o título "The Art Work in Real Space-Time and the Art Work in Cybernetic Time- Space: Different Perception Qualities". Encontra-se on line na Revista Interface, PUC SP, 1998. www.pucsp.br/~cos-puc/interlab . Saci-si foi exibida na Valu Galeria de Arte, São Paulo, no MABE, e em Virgin Territory, National Museum of Women in the Arts, Washington, D.C. Anna Barros. Artista, viveu e estudou em Los Angeles durante sete anos. Tem Doutorado e Pós- doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996), onde lecionou; Doutorado sandwich com o San Francisco Art Institute. Foi também Professora Visitante no Instituto de Artes da Universidade de Brasília, 1999-2000. Sofreu influencia da luz de Los Angeles e dos artista da Arte da Percepção, na Califórnia. A luz como fenômeno tem sido sua principal inspiração e material não-material de criação em instalações e em animações computadorizadas desde 1990 (Fogo-Facto, Museu de Arte Moderna de São Paulo). Como autora e curadora aborda sempre o assunto luz como fenômeno e ainda a arte, ciência e tecnologia.

 

l- Arte e tecnologia digital. Poéticas digitais

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Anna Barros
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit