Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1111372
    TITLE
    As imagens de terceira geração, tecno-poéticas
    DESCRIPTION
    17p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – Essays
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    PLAZA, Júlio; TROLLES, Rosângela (trad.). As imagens de terceira geração, tecno-poéticas. In: PARENTE, André (org.). Imagem máquina. São Paulo: 34, 1993. p.72-88.
    TOPIC DESCRIPTORS
    ADDITIONAL AUTHORS
    Trolles, Rosângela
Editorial Categories [?]
Synopsis

In this text, Julio Plaza draws a parallel between photography’s impact on nineteenth-century iconography and the current transformation with images that no longer depend on artisanal or mechanical systems, but rather on digital ones. Plaza senses that that change affects how images are created, communicated, stored, and perceived. He coins the term “NTC,” acronym for “new communication technologies” in Portuguese. These new images are, in Plaza’s view, third-generation images insofar as they go beyond pictorial, pre-photographic, and photochemical traditions; they are numerical and holographic images, images of synthesis. Plaza posits a typology of images with constructed images, infographies, and videographies, the latter of which are interactive. Unlike images with a physical support (images in painting and sculpture), numerical images are immaterial; they move between supports and, thus, undermine the notions of “copy,” “original,” and “reproducibility.” This new sort of image formulates an imaginary and a visualization with no relation whatsoever to the notion of the “support.”

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Júlio Plaza observa que, assim como a fotografia produziu profundo impacto nas iconografias do século XIX, na atualidade estaríamos assistindo a uma transformação radical no que se refere à produção de imagens. Na contemporaneidade, a imagem não depende mais de sistemas artesanais ou mecânicos mas sim de sistemas eletrônicos que transmutam as formas de criação, geração, transmissão, conservação e percepção de imagens. É o que Plaza denomina de Novas Tecnologias de Comunicação (NTC). Depois das imagens de tradição pictórica, das imagens pré-fotográficas e das imagens fotoquímicas (foto e cinema), teria surgido o que o autor denomina de Imagens de Terceira Geração, ou seja, imagens de síntese, imagens numéricas e as imagens holográficas. O autor classifica e caracteriza diversos tipos de imagens (imagem construída, infografia interativa e videografia interativa), além de notar que, ao contrário da imagem com suporte físico (pintura, escultura), as imagens numéricas são imateriais e transitam entre diversos suportes, subvertendo os conceitos de cópia, original e reprodutibilidade (esta se tornaria infinita, sem perda de qualidade). A imagem numérica inauguraria um imaginário e uma visualização que não estaria presa nas noções de suporte mas sim na morfogênese de uma virtualidade que aparece/desaparece na tela dos monitores.

Revert to English synopsis
Annotations

Multimedia artist, professor, and theorist Julio Plaza (1938–2003) was an important figure in Brazilian conceptual and digital art; he is also known for his work in the graphic design of a number of concrete poems. Along with poet Augusto de Campos, he produced book/objects like Poemóbiles (1974) and the Caixa Preta (1975). He taught in the Departamento de Multiméios do Instituto de Artes da UNIcamp (in Campinas) and in the Departamento de Artes Plásticas of the Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). He organized Arte pelo Telefone: Videotexto (São Paulo: Museu da Imagem e do Som, 1982), a groundbreaking exhibition in video text in Brazil. He directed the special room for new media at the 17th São Paulo Biennial in 1983, the moment when digital art was emerging in the country. Plaza wrote his doctoral thesis—later published in book form—on inter-semiotic translation by which literary texts are transplanted in visual and sound codes.

Professor Walter Zanini—director of the Museu de Arte Contemporânea (USP) from 1963 to 1978—wrote two texts on Plaza’s work, the first on the show Poéticas Visuais [see in the ICAA digital archive “As novas possibilidades = The new possibilities” (doc. no 1110585), and the second, “Primeiros tempos da arte/tecnologia no Brasil” (doc. no. 1111029), pertinent to the text addressed here.

For further reading, see also in the archive the following texts by Julio Plaza: “77: quase-apresentação” (doc. no. 1110719), “Arte e interatividade: autor-obra-recepção” (doc. no. 1111093), “Arte e videotexto” (doc. no. 1111090), “Busca da dimensão mais firme para a realidade” (doc. no. 1110750), “Câmara obscura” (doc. no. 1110718), “Imagemega” (doc. no. 1111133), “Info foto: grafias” (doc. no. 1111091), “O livro como forma de arte (I)” (doc. no. 1111238), “O livro como forma de arte (II)” (doc. no. 1111239), “Mail-art: arte em sincronia = Mail-art: art in synchrony” (doc. no. 1110592), “Manifiesto pro integración” (doc. no. 1110751), “Nem oito, nem oitenta: oi, tô aí” (doc. no. 1111270), “Poéticas visuais = Visual poems” (doc. no. 1110587), and “Transcriar” (doc. no. 1111237)].

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O artista multimeios, poeta, teórico e professor Julio Plaza (Madri, Espanha 1938 - São Paulo SP 2003) é indissociável dos primórdios e da consolidação da arte tecnológica no Brasil, seja como artista/criador, seja como pensador e teórico, seja como organizador de mostras multimeios. Entre 1968 e 1975, juntamente com Augusto de Campos, realizou "Poemóbiles" e "Caixa Preta", poesias transformadas em objetos impressos tridimensionais. Nos anos 1980, organizou para o Museu da Imagem e do Som e Bienal de São Paulo mostras inaugurais do uso da telemática nas artes no Brasil. Plaza também criou obras importantes em holografia e motivou outros artistas a fazê-lo. Todo seu trabalho está ligado à tradução intersemiótica, ou seja, à transposição para novos mídia de peças literárias ou mesmo visuais, mantendo a estrutura e modo de funcionamento da obra original. Plaza foi professor do curso de pós-graduação em Multimeios do Instituto de Artes da Unicamp e professor titular a Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

 

Ver também:

MACHADO, Arlindo. PLAZA, Julio. Artecnologia. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP), 1985. Catálogo de exposição.

 

l- Arte e tecnologia digital. Poéticas digitais

l- Artes e tecnologias

l- Cinema

l- Fotografia

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Angelica de Moraes
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Serviço de Biblioteca e Documentação ECA/USP