Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1111368
    TITLE
    As esculturas de plástico de Mario Cravo Junior
    NOTES

    Também publicado em:

    MOTTA, Flávio Lichtenfels. Textos informes. São Paulo: FAU USP, 1973. 2ed. Ampl. p.10-15.

    DESCRIPTION
    5p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – Essays
    BIBLIOGRAPHIC CITATION

    MOTTA, Flávio L. As esculturas de plástico de Mario Cravo Junior. In: MOTTA, Flávio L. Textos informes. São Paulo: FAU, 1970. p.1-5.

    TOPIC DESCRIPTORS
    NAME DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

In this article about Mário Cravo Jr., the sculptor from the state of Bahia, Flávio Motta describes the artist’s visit to an industrial area in São Paulo in order to produce an enormous sculpture made of plastic waste that creates unusual colors. According to the author, “the machine represents a concentrated version of work;” the artist’s understanding of industrial production therefore allows him to explore, and perhaps be involved in, new ways to organize production and consumption. Citing the example of the sculpture, Motta talks about society’s trash, which he views as “a chaotic situation created by mankind that is harmful to those who do not live in society.” He goes on to suggest that that waste matter, that “man-made trash,” could be transformed into raw materials to be used for purposes, including artistic ones, which mass production ignores.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Texto escrito por ocasião da presença do artista baiano Mario Cravo Jr, em São Paulo, quando realiza uma escultura na indústria, fundindo restos de plástico e criando imprevisto cromatismo. Flavio Motta entende que "a máquina é trabalho concentrado" e, portanto, a aproximação do artista aos meios de produção industrial lhe permite inferir novas possibilidades de organizar a produção e o consumo. Flávio Motta faz digressões sobre o lixo, "caos produzido pelo homem em detrimento do homem não socializado" e sugere o aproveitamento artístico da sucata, "lixo elaborado", reconvertido em matéria prima para o atendimento de necessidades até mesmo artísticas, não satisfeitas pela produção de massa.

Revert to English synopsis
Annotations

The author, critic, architect, and art historian Flávio [Lúcio Lichtenfelds] Motta (1923–2016) draws attention to the inherent contradictions in our highly mechanized society. In so doing, he describes a work of art as the antithesis of a utilitarian product, and refers to the crowds attracted by the creation of a sculpture—such as the one built by Mário Cravo Jr.—in an industrial area devoted to mass production. 

 

[For additional information, see the following articles by the author in the ICAA digital archive: “Arte cinética e pop arte” (doc. no. 1111367); “A arte e a vida urbana no Brasil” (doc. no. 1110443); “Arte na cidade” (doc. no. 1110633); coauthored with Marcello Nitsche, “Arte na cidade” (doc. no. 1110634); “Arte pobre: gato encaixado” (doc. no. 1111369); “Desenho e emancipação” (doc. no. 1111178); “O olho” (doc. no. 1111374); “Superfícies habitáveis: memorial I” (doc. no. 1110637); “Trabalho e linguagem” (doc. no. 1111375); and (untitled) [“Vimos a paisagem enquadrada e as árvores caídas (…)”] (doc. no. 1111210)].

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O autor traz a tona contradições da arte na sociedade mecanizada, desde noções de obra artística em oposição ao produto utilitário, até o tumulto causado pelo ato de fabricar uma escultura em um espaço ritmado pela produção de massa.

 

c- reciclagem de meios e processos artísticos        ver tb L

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Ana Maria Moraes Belluzzo
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Biblioteca da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo