Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
Editorial Categories [?]
Synopsis

 

The synopsis in English are coming soon.

 

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Texto de apresentação da mostra do grupo Casa 7 no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, em 1985, escrito pela crítica de arte Aracy Amaral, então diretora da instituição. A autora indaga as caractericterísticas da pintura da nova geração de artistas brasileiros e observa o expressivo gestual dos trabalhos. Faz um relato sobre o processo de aparecimento deste tipo de produção em uma série de exposições realizadas desde 1983 e aponta, igualmente, a sua presença no mercado de maneira inédita. Amaral traça familiaridades com movimentos internacionais simultâneos e conclui fazendo menção ao "citacionismo", a aspectos técnicos e à particularidades dos trabalhos dos membros do grupo Casa 7: Carlito Carvalhosa, Fabio Miguez, Nuno Ramos, Rodrigo Andrade e Paulo Monteiro.

Revert to English synopsis
Annotations

The annotations in English are coming soon.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O grupo Casa 7, atuante em São Paulo e formado por Carlito Carvalhosa, Fabio Miguez, Nuno Ramos, Rodrigo Andrade e Paulo Monteiro, representou uma outra abordagem da pintura no contexto dos anos 1980. O grupo foi batizado em função de seu ateliê, instalado na casa de número 7 de uma vila no bairro Cerqueira César. A produção de seus integrantes caracteriza-se por uma singularidade em relação às práticas predominantes no período: em vez da ênfase na figura individual do artista como uma espécie de "estrela" e do conseqüente personalismo, o Casa 7 assinalaria a presença do trabalho coletivo de ateliê, não no sentido de uma obra literalmente conjunta, mas da troca de idéias e experiências entre os artistas, simultânea à prática artística. Historiadora e crítica de arte, Aracy Amaral inicia sua atividade profissional na década de 1960, tendo sido ainda professora, diretora de instituições e curadora. Seu acompanhamento crítico da produção brasileira dos últimos quarenta anos fez dela uma referência intelectual no país.

 

Ver também:

AMARAL, Aracy A. Uma jovem pintura em São Paulo. In: Pintura como meio. São Paulo: MAC USP, 1983.
AMARAL, Aracy. A efervescência dos anos 80. In: BR 80: pintura Brasil década 80. São Paulo : Instituto Cultural Itaú, 1991 , p. 28-29. Consultado em: AMARAL, Aracy. Textos do Trópico de Capricórnio. Artigos e ensaios (1980-2005). São Paulo: editora 34, Vol. 3 pág.212/214.
ARAÚJO, Olívio T. de. Novos pintores à paulista. Isto É. São Paulo, 17.8,1983, p. 9.
BARAVELLI. Baravelli visita Leda Catunda (entrevista). Galeria, n.10. (ECA)
BASBAUM, Ricardo.  Sérgio Romagnolo.  Galeria, n. 18. (ECA)
GOMES, Marion E. Os super-heróis da nova pintura brasileira. Folha de S. Paulo. São Paulo 14.8.1986
LAGNADO, Lisette.  Desejo de servir. In: Sérgio Romagnolo. São Paulo: Bienal SP, 1987.
LEIRNER, Sheila. Grandes formatos: euforia e paixão. In 3.4. Rio de Janeiro. Set. out. 1983.
MENDONÇA, Casimiro X. de. Trânsito livre: a novíssima geração chega finalmente aos museus. Veja. São Paulo: 17.8.1983, pág. 135.
TASSINARI, Alberto. Entre o passado e o futuro. In: Casa 7. São Paulo: Fundação Bienal, 1985.
MORAIS, Frederico. "Como vai você, geração 80? (Sinto-me como uma star, no palco, investindo no prazer)". O Globo. Rio de Janeiro, 14.6. 1984.
Roberto Pontual. Explode Geração! Rio de Janeiro: Avenir, 1984.
Wilson Coutinho. Festa e democracia no Parque Lage. (In: COUTINHO, Wilson ; PUCU, Izabela (org.). Imediações: a crítica de Wilson Coutinho. Rio de Janeiro: Funarte, 2008: 250-253).
Jorge Guinle Filho. Papai era surfista profissional, mamãe fazia mapa astral legal. "Geração 80" ou como matei uma aula de arte num shopping center. Revista Módulo, edição especial catálogo da exposição "Como vai você, Geração 80?", julho 1984.
Roberto Pontual. Explode Geração. Rio de Janeiro: Avenir, 1984.
Frederico Morais. Gute Nacht Herr Baselitz, ou Helio Oiticica, onde está você? Revista Módulo, edição especial catálogo da exposição "Como vai você, Geração 80?", julho 1984.
Milton Machado. Dance a noite inteira, mas dance direito, 1992
Ricardo Basbaum. Pintura dos anos 80: algumas observações críticas, 1988.

 

c- Geração 80. Mostras. Artistas. Novo universo de valor: volta a pintura, uso da imagem (banal, precário, remanescente); lúdico, citação e paródia

Revert to English annotations
Researcher
Guilherme Bueno
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
Courtesy of personal archives of Aracy A. Amaral, São Paulo, Brazil
Location
Biblioteca do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo