Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1111135
    AUTHOR
    Rey, Sandra
    TITLE
    A instauração da obra no espaço virtual / Sandra Rey
    IN
    Cadernos da Pós-Graduação (Campinas, São Paulo, Brasil). -- Vol. 2, no. 2 (1998)
    DESCRIPTION
    p. 29- 34
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Journal article – Essays
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    Rey, Sandra. "A instauração da obra no espaço virtual." Cadernos da Pós-Graduação (Campinas, São Paulo, Brazil), vol. 2, no. 2 (1998): 29- 34.
Synopsis

In this essay written by Sandra Rey, virtual space and “virtual reality” are described from the illusory understanding of the perspective quality in Renaissance painting. The essay alternates discussion between the perception of depth and of the virtual reality of the electronic imagery. In the author’s opinion, the computer was created for a scientific and not artistic use, although it has been adapted for the creation of art since the1980s, contradicting all conventional techniques of art that had been previously used from painting to video. A digital image is not a final recording of a “trace” (a gesture or a light), but instead represents the display of numeric codes stored as digital data, and so its evolution is always subject to interactions and interventions. For Sandra Rey, the introduction of computers into the art world provides the ability to now alter the “morphogenic” nature of the image, the gestation of forms, colors, and movements in their reproduction and distribution. This would optimistically imply a “de-territorialization” that expands the artistic area of activity, since the information highways enable spaces of virtual coexistence (that is, not actually present, and much less real). There are no stipulated borders in cyberspace.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Neste ensaio, Sandra Rey trata das características do espaço virtual e de como a virtualidade é entendida desde os espaços ilusionistas da pintura renascentista perspectivada, que potencializa a sensação de profundidade, até a virtualidade da imagem eletrônica. O computador, frisa Rey, concebido para o desenvolvimento da ciência e não da arte, é apropriado para a criação artística desde meados dos anos 1980. A imagem produzida no computador é radicalmente diferente das produzidas pelos meios tradicionais (pintura, desenho, gravura) e meios técnicos como a fotografia, o cinema e o vídeo. A imagem digital não é o registro final de um rastro (seja de um gesto ou da luz), mas sim a visualização de códigos numéricos que o suporte digital armazena. São imagens em constante devir, sempre passíveis de novas intervenções e interações. Assim, a introdução do computador na criação artística modificaria toda a morfogênese da imagem, a geração de formas, de cores, de movimentos, assim como a conservação, reprodução e difusão dessa produção. Haveria uma desterritorialização e uma ampliação da área de atuação do artista. As infovias de comunicação passam a possibilitar vários espaços de coexistência, ainda que virtuais, isto é, não-presentes. No ciberespaço, como qualquer ponto é acessável a partir de qualquer outro, não há fronteiras nítidas.

Revert to English synopsis
Annotations

Sandra Rey is part of the faculty of the Instituto de Artes de la UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). She is the publisher of the magazine Porto Arte (at Porto Alegre, the state capital), and is also on the editorial board of various other publications such as ARS (São Paulo) and VIS (Brasilia). Her areas of theoretical interests deal with issues in contemporary art, the processes of artistic creation, and photography.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Sandra Rey é professora do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e editora da revista "Porto Arte" (Porto Alegre, Rio Grande do Sul), além de participar do conselho editorial das revistas "ARS" (São Paulo) e "VIS" (Brasília). Trabalha com os temas: arte contemporânea, processos de criação artística e fotografia.

 

l- Arte e tecnologia digital. Poéticas digitais

m- Descentralização e oportunidade de novos intercâmbios

Revert to English annotations
Researcher
Angelica de Moraes
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Serviço de Biblioteca e Documentação ECA/USP