Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1111060
    TITLE
    Espelhos e sombras
    DESCRIPTION
    p. 13-24
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – Catalogs
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    Amaral, Aracy. Espelhos e sombras. In Amaral, Aracy. Espelhos e sombras,13-24. Exh.cat., São Paulo: Museu de Arte Moderna; Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1994.
    NAME DESCRIPTORS
    Pedrosa, Adriano
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Synopsis

According to the curator Aracy Amaral, the works produced by the new generation of artists are very different from what was done during the previous decade, in the 1980s, a period that was defined by humor and a euphoric attempt to reinvigorate painting. Amaral thinks that the new generation is more interested in conceptual art, a fairly characteristic approach in Brazilian art circles. Current works are exploring the presence of death, confronting time and memory, “addressing the body and its secretions in moods that range from sensual to painful,” and reflecting on an “unusual mysticism.” These topics are not viewed from a legitimizing “politically correct” perspective—which is prevalent in European and North American art—but through a romantic prism in which emotion trumps rationality and is subject to an individualistic guiding principle.    

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Para Aracy Amaral, dentre as características que marcam as manifestações da nova geração de artistas, há uma série de aspectos diversos da arte característica da década de 1980, período marcado por uma euforia da pintura e pelo humor. A nova geração parece estar sob o signo de uma reafirmação do conceitualismo bastante característico da produção brasileira. A presença da morte, o confronto com o tempo, com a memória, a "abordagem entre sensual e dolorosa do corpo e suas secreções" e um "misticismo inusual" se fazem sentir nessa produção, segundo a autora. Essas questões não surgiriam com o peso do "politicamente correto", predominante na produção européia e norte-americana, mas de uma atitude romântica, em que a emoção se sobrepõe à racionalidade e na qual se impõe um foco individualista.

Revert to English synopsis
Annotations

In 1993, Aracy Amaral curated Espelhos e Sombras, the exhibition that was presented at the Centro Cultural Banco do Brasil in Rio de Janeiro, and at the Museu de Arte Moderna de São Paulo, a project that consisted of an overview of the art produced during the 1990s. The metaphorical and symbolic potential of the human body (especially the female body) was extensively explored during that period, as noted by Amaral in her historical outline. She explains this approach in great detail, referring to the alternatives presented in works by Nazareth Pacheco (that blur the line between beautification and torture); works by Valeska Soares (that she calls “a deterioration of ephemeral beauty”); and works by Sandra Tucci (via sexual and sad connotations associated with flowers), among other participating artists. The curator strives to identify local “romantic” traits, separating them from the multicultural discourse that dominates the international art scene.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Aracy Amaral apresenta a exposição "Espelhos e Sombras", realizada sob sua curadoria em 1993, no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, e no Museu de Arte Moderna de São Paulo, numa tentativa de traçar um panorama da produção artística brasileira emergente na década de 1990. As pesquisas em torno das potencias metafóricas e simbólicas do corpo, sobretudo o feminino, se faz sentir de maneira bastante intensa nesse período, como Aracy Amaral identifica nesse histórico panorama, explicitando pontualmente as várias acepções assumidas pela questão nas obras de Nazareth Pacheco (embelezamento e tortura confundidos), Valeska Soares ("deterioração da beleza efêmera"), Sandra Tucci (conotação sexual e funesta das flores), entre outras. A curadora faz questão de identificar as particularidades "românticas" da produção nacional, isolando-a do discurso multicultural dominante no cenário internacional.

 

Ver também:

MILLIET, Maria Alice. O corpo como destino. In: PACHECO, Nazareth. Nazareth Pacheco. São Paulo: Gabinete de Arte Raquel Arnaud, 1993. Consultado em: PACHECO, Nazareth. Nazareth Pacheco: Jóias. 24ª. Bienal de São Paulo. São Paulo: Fundação Bienal, 1998.
CHIARELLI, Tadeu. Uma realidade... dilacerante: a produção e Nazareth Pacheco. In: PACHECO, Nazareth. Nazareth Pacheco. São Paulo: Valú Ória Galeria de Arte, 1997. Consultado em: PACHECO, Nazareth. Nazareth Pacheco: Jóias. 24ª. Bienal de São Paulo. São Paulo: Fundação Bienal, 1998.

 

c- polifonia e implosão narrativa das obras dos anos 90

d4- Gênero

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Maria Hirszman
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
Courtesy of personal archives of Aracy A. Amaral, São Paulo, Brazil.
Coleção MAM RJ