Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
Synopsis

This is an editorial that was published in the Jornal Artes Plásticas, in São Paulo, in the 1940s, an essential period in terms of establishing museums in Brazil. This text is a record of the phenomenon that led to São Paulo’s construction of two top-tier institutions: the Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) and the Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand- (MASP). Both institutions emphasized the dissemination of the language of modern art as opposed to the legacy of academic artwork. This editorial emphasizes the transformations going on in São Paulo since this emergence of interest in museums, given the importance of developing an art milieu with a view toward the future of art in São Paulo.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Editorial do Jornal Artes Plásticas. Traz um histórico da criação dos museus recentemente criados em São Paulo (Museu de Arte Moderna de São Paulo e Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand), assinalando a disseminação da linguagem moderna da arte e o declínio da produção acadêmica. O editorial ainda enfatiza as transformações pelas quais a cidade de São Paulo passou desde a criação dos museus mencionados, e a importância deles na formação do meio artístico paulistano.

Revert to English synopsis
Annotations

The construction of great museums in the late 1940s involved a significant triumph for modern art in Brazil. Added to the launching of the São Paulo International Biennial, such institutions established a platform favorable to intensifying the cultural exchange with foreign countries. The Jornal Artes Plásticas had a certain influence in spite of its short life, and its editors were both the Clube dos Artistas and the Amigos da Arte, whose members included Clóvis Graciano, Claudio Abramo, Flávio Motta, and Francisco Rebolo Gonsales.

In the 1950s, Flávio Motta, an art professor and historian in Brazil, played an important role in the organization of courses offered at the Escola de Arte linked to MASP.

Claudio Abramo (1923-87) was a journalist and the brother of printmaker Livio Abramo; he was a distinguished contributor to two major daily newspapers, first O Estado de S. Paulo and later Folha de São Paulo, where he ended up to serve as a member of the editorial board.

Clóvis Graciano (1907-88) was a painter, printmaker, set designer, and graphic designer. In 1937, he was a member of the Grupo Santa Helena, along with Francisco Rebolo Gonsales, Mário Zanini, and Aldo Bonadei. Some years later, he became a member of the Família Artística Paulista (FAP) as well as a founder/member of MAM-SP.

Francisco Rebolo Gonsales (1902-80) was a distinguished painter, graphic designer, and one of the artists who helped the Grupo Santa Helena form an artistic identity. He was also a member of FAP as well as a founder of the Artistas Plásticos de São Paulo. 

Leia este comentário crítico em português
Annotations

A criação dos museus de arte ao final da década de 1940 significou uma importante conquista para a arte moderna no Brasil. Com as instituições, e ainda a criação da Bienal de São Paulo, foi estabelecido um patamar propício para a intensificação das trocas culturais internacionais. O Jornal Artes Plásticas teve curta duração e foi editado pelo Clube dos Artistas e Amigos da Arte: Clovis Graciano, Claudio Abramo, Flávio Motta e Francisco Rebollo Gonsalez. Flávio Motta: historiador da arte, professor. Nos anos 1950, teve importante atuação na organização dos cursos da escola do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Claudio Abramo (1923-1987): jornalista, irmão do gravador Livio Abramo; atuou primeiro no jornal O Estado de São Paulo e depois no jornal Folha de São Paulo, onde fez parte do Conselho Editorial. Clóvis Graciano (1907-1988): Pintor, gravador, cenógrafo e ilustrador. Em 1937, integra o grupo Santa Helena, ao lado de Francisco Rebolo Gonsalez, Mario Zanini e Aldo Bonadei. Foi membro da Família Artística Paulista - FAP e era sócio-fundador do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Francisco Rebollo Gonsalez (1902-1980): Pintor e gravador e um dos idealizadores do Grupo Santa Helena. Também foi membro da Família Artística Paulista – FAP e um dos fundadores do Sindicato dos Artistas Plásticos de São Paulo.

 

Ver também:

MILLIET, Sérgio. Cícero Dias, no Rio. Jornal Artes Plásticas, São Paulo, ano I, n.2, p.7.
CARVALHO, Flávio de. Consideração sobre o desenho. Jornal Artes Plásticas, São Paulo, ano I, n.2, p.3.

 

b- Circulação de artistas, intelectuais e obras entre Brasil, Europa e EUA

b- Modernismo: arte e ideário

e- Alianças, modelos de atuação e organização da cultura. Projetos públicos.

m- Estratégias de visibilidade local e intercâmbio cultural

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Ana Magalhães
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Arquivo Histórico Wanda Svevo, Fundação Bienal de São Paulo