Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110829
    TITLE
    A terceira Bienal de São Paulo : três artigos de um cronista de província / José Valladares
    IMPRINT
    Salvador, Brasil : S.A. Artes Gráficas, 1955
    DESCRIPTION
    14 p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/Pamphlet – Reviews
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    VALLADARES, José. A terceira Bienal de São Paulo: três artigos de um cronista de província. Salvador: S.A. Artes Gráficas, 1955. 13p.
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

José Valladares published three reviews of the III Bienal de São Paulo (1955) in the Diário de Notícias, the Bahia newspaper. He notes that he was close to the jury that selected the works for this edition of the international event, and then reviews the exhibition and its various sections. The third review is of greatest interest because it refers to the special exhibition rooms devoted to both Candido Portinari and Lasar Segall; in his general view of the biennial he mentions the participation of his compatriots Rubem Valentim and Genaro de Carvalho. On the subject of the works by Portinari and Segall, the author refers to the debate that Abstraction stirred up in Brazil [at that time, due in particular to the emergence of the Concrete art movement, led in São Paulo by Waldemar Cordeiro]. 

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Três resenhas críticas da III Bienal de São Paulo, de autoria de José Valladares, originalmente publicadas no "Diário de Notícias", jornal baiano. O autor introduz as três resenhas dizendo que acompanhou os trabalhos do júri de seleção da Bienal de 1955 e faz a análise da exposição procedendo pelas diferentes seções da mostra. A terceira resenha é a de maior interesse, pois trata das salas especiais de Candido Portinari e Lasar Segall, e da participação brasileira como um todo, dando destaque à participação dos artistas baianos Rubem Valentim e Genaro de Carvalho. Ao analisar as obras de Portinari e Segall, Valladares parece reverberar o debate sobre a abstração instaurado naqueles anos.

Revert to English synopsis
Annotations

The leaflet includes reproductions of the original publication (1955) of the three reviews of the III Bienal de São Paulo by the critic José Valladares. The copy reproduced in this document was found in the Fundo Ciccillo Matarazzo, donated by the author to Francisco Matarazzo Sobrinho (1898–1977).  

 

The journalist and critic José Antonio do Prado Valladares (1917–59) was the director of the Museu do Estado da Bahia (1939–43). He taught Aesthetics classes at the Universidade da Bahia (founded in 1946), which was later renamed UFBa (Universidade Federal da Bahia).

 

The Fundo Ciccillo Matarazzo—named for Francisco Matarazzo Sobrinho, the founder of the biennials—was recently converted into a data bank for research purposes. It holds documents from Matarazzo’s personal files, not just about the biennial and its founding, but also about his other legacies: the Museu de Arte Moderna de São Paulo, which is now the MAC-USP (Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo).

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O folheto é uma republicação das três resenhas críticas da III Bienal de São Paulo. O exemplar, encontrado no Fundo Ciccillo Matarazzo, foi oferecido pelo autor a Francisco Matarazzo Sobrinho (Ciccillo Matarazzo, 1898-1977), fundador do Museu de Arte Moderna de São Paulo, das Bienais de São Paulo, e nos anos 1960, criador da Fundação Bienal de São Paulo e responsável pela transferência do acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo para a Universidade de São Paulo (hoje, Museu de Arte Contemporânea). José Antonio do Prado Valladares (1917-1959): jornalista, crítico, diretor do Museu do Estado da Bahia (1939-1943) e professor de Estética na Universidade da Bahia (criada em 1946, posteriormente designada Universidade Federal da Bahia). O Fundo Ciccillo Matarazzo (Francisco Matarazzo Sobrinho, 1898-1977) acaba de ser tratado e organizado em um banco de dados para consulta do pesquisador. Reúne documentos do arquivo pessoal do criador da Fundação Bienal de São Paulo, do Museu de Arte Moderna de São Paulo, posteriormente do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, entre outras instituições culturais importantes de São Paulo.

 

h- Realismo social versus abstração

m- Bienal de São Paulo

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Ana Magalhães
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Arquivo Histórico Wanda Svevo, Fundação Bienal de São Paulo