Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110770
    AUTHOR
    Moraes, Vera Lúcia Albuquerque de
    TITLE
    Abrindo a revista / Vera Lúcia Alburquerque de Moraes
    IN
    Clã (Fortaleza, Brasil). -- 2004
    DESCRIPTION
    p. 13- 21
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Journal article – Essays
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    Moraes, Vera Lúcia Albuquerque de. "Abrindo a revista." In Clã: trajetórias do modernismo em revista, 13- 21. Fortaleza, Brazil: (2004): 13- 21.
    TOPIC DESCRIPTORS
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Synopsis

[This is an] historical account of Clã [Clan], which is a literary journal focused on modernism in the state of Ceará (Northeast Brazil) that emphasized the work produced by local painters. The first issue (zero) appeared in 1946, and the journal continued to be published (from time to time, on no particular schedule) until 1988. It exercised an unquestionable influence on regional literary activities, maintaining an openness to other language-related experiences. Its contributors included writers, poets, artists, and critics, such as Otacílio Colares, Barboza Leite, and Fran Martins. The name of the publication actually refers to the initials of Clube de Literatura e Arte (later Clube de Literatura e Arte Moderna) and to the Grupo Clã, a modernist literary association. The range of the journal was broad, and it was not limited to work from any specific region; it even accepted contributions from other Brazilian states. Its pages featured illustrations by well-known painters such as Aldemir Martins, and Antônio Bandeira, and to a lesser extent, Barboza Leite, Zenon Barreto, Barrica, and finally, Floriano Teixeira, from the state of Maranhão.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Relato histórico sobre a "Clã", revista literária do modernismo cearense que destaca a atuação de pintores locais. O número zero surge em 1946 e, sem obedecer periodicidade, a revista é publicada até 1988. Teve inegável importância nas atividades literárias no Ceará, mostrando-se aberta às novas experiências de linguagem. Entre editores e colaboradores, estão o escritor e poeta Otacílio Colares, o artista e crítico de arte Barboza Leite e Fran Martins. O nome da revista resulta da abreviação do Clube de Literatura e Arte, posteriormente designado Clube de Literatura e Arte Moderna, e do Grupo Clã, agremiação literária do modernismo cearense. A publicação acolheu diversas tendências intelectuais locais e, sem se restringir à visão regionalista, trouxe também contribuições de outros estados. Destacam-se em suas páginas os artistas Aldemir Martins, Antônio Bandeira, Barboza Leite, Zenon Barreto, Barrica e o maranhense Floriano Teixeira.

Revert to English synopsis
Annotations

This text is an introduction to a commemorative edition of the journal Clã. The writer, Vera Moraes, provides a brief account of the history of the publication, including lists of the members of that “cultural movement,” which broadened literary activities in the state de Ceará. The critical texts about some of the artist contributors are fairly clear in this regard; this introduction therefore supports a better understanding of the thirty issues of the journal.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Texto de introdução da edição comemorativa da revista "Clã", em que a autora faz um breve relato histórico sobre a publicação, listando nomes de integrantes deste "movimento cultural" que alargou todo o campo da atividade literária cearense. Os textos críticos sobre os artistas que mereceram suas páginas são bem elaborados e sua principal qualidade é a clareza. Esta introdução auxilia o entendimento dos demais números da revista, que alcança o total de 30 edições.

 

b- Revistas modernistas e divulgação da arte moderna

Revert to English annotations
Researcher
Ricardo Resende
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel