Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110747
    AUTHOR
    Costa, Maria Heloisa Fénelon
    TITLE
    O mundo dos MEHINÁKU e suas representações visuais / Maria Heloisa Fénelon Costa
    IMPRINT
    Brasília, Brasil : Universidade de Brasília, 1988
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/Pamphlet – Essays
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    COSTA, Maria Heloisa Fénelon. O mundo dos MEHINÁKU e suas representações visuais. Brasília: Universidade de Brasília, 1988.159p.
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

This publication by anthropologist Maria Heloisa Fénelon Costa encompasses the following sections: Introduction; I. Drawing; II. The World’s Beings; III. Supernatural; IV. Animals- Iconography. The Mehináku Classification of the World and Spontaneous Drawings. The Difficulties of Classification. The Fauna and its Representation; V. The Image of Man. The Human. Conceptions of Beauty and of Ugliness. Sickness and Death. Sensual Symbolism. The Body, amãna-piri. Representation of the Human Figure; VI. Body Painting Patterns. The Symbolism of Color. Ornamentation. Snakes: Figurative Drawings and Patterns of Body Painting. “Artisanal” Drawings; VII. Space. Classifying Procedures in Spontaneous Drawing; VIII. Territorialities: Environment, Figure, Body. The publication is accompanied by notes, an appendix, an account of legends, and a bibliography. It also contains seventy drawings collected by different researchers from 1961 to 1978, in marker and gouache on paper with an average format of 48 x 32 cm.

Leia esta sinopse em português
Synopsis

A publicação da antropóloga Maria Heloisa Fénelon Costa compreende os seguintes temas: Introdução. I. O desenho. II. Os seres do mundo. III. Sobrenaturais. IV. Animais - Iconografia. Classificação do mundo dos Mehináku e desenhos espontâneos. As dificuldades da classificação. A fauna e sua representação. V. A imagem do homem. O humano. Noções sobre beleza e a fealdade. Doença e morte. Simbolismo sensual. O corpo, amãna-piri. Representação da figura humana. VI. Padrões de pintura corporal. O simbolismo das cores. A ornamentística. As cobras: desenhos figurativos e padrões de pintura corporal. Desenhos "artesanais". VII. O espaço. Procedimentos classificatórios no desenho espontâneo. VIII. Territorialidades: ambiente, figura, corpo. A publicação é acompanhada de notas, anexo, com narração de lendas, e uma bibliografia. São reproduzidos 70 desenhos, em caneta hidrocor sobre papel e guache sobre papel, no formato médio de 48 x 32 cm. Os desenhos foram coletados em diferentes épocas (entre 1961 e 1978) e por diferentes pesquisadores.

Revert to English synopsis
Annotations

Field research was performed in Alto Xingu (state of Mato Grosso) by Maria Heloisa Fénelon Costa during various periods between 1961 and 1978. In this text, she considers issues relating to tribal aesthetic values in this region of Brazil which share a relatively homogenous culture despite a range of languages. Before this investigation, Fénelon Costa, an assistant naturalist at the the Museu Nacional in Rio de Janeiro at the time, organized collections of spontaneous indigenous drawings that provided information on cosmogony and the worldview. She formulates the premises of an iconology of Alto Xingu on the basis of the analysis of what is called “spontaneous drawing.”

 

To complement the broad vision of the aesthetic anthropology of certain Brazilian indigenous groups provided by Maria Heloisa Costa, see “A arte gráfica Ticuna” [doc. no. 1110730], “A pintura corporal e a arte gráfica entre os Kayapó-Xikrin do Cateté” [doc. no. 1110731], and the catalogue raisonné featuring the essays La notion de personne. La peinture corporelle chez les Kayapó; Les hommes-oiseaux; Toi et toi seul peût porter ma parure.” [Body Painting Among the Kayapó; The Concept of Person and Self; Man-Birds; You and You Alone Can Carry My Jewels.] [doc. no. 1110745]. 

Leia este comentário crítico em português
Annotations

As pesquisas de campo da autora, realizadas na região do Alto Xingu, no estado de Mato Grosso, se realizaram entre 1961 e 1978, com intervalos. Em seu texto ela propõe a consideração de alguns aspectos dos valores estéticos e outros das tribos daquela região, de famílias lingüísticas diversas, mas portadoras de uma cultura relativamente homogênea. Antes disso, como naturalista auxiliar do Museu Nacional, começou a organizar coleções de desenhos indígenas espontâneos, que coribuem com informações esclarecedoras sobre vários aspectos da cosmologia e visão do mundo. É sua proposta o estabelecimento das bases de uma iconologia do Alto Xingu, tomando como documento principal de análise o desenho espontâneo.

 

Ver também:

A arte gráfica Ticuna. Jussara Gomes Grüber. In: Lux Vidal (org.) Grafismo indígena
A pintura corporal e a arte gráfica entre os Kayapó-Xicrin do Cateté. Lux Vidal. In: Lux Vidal (org.). Grafismo indígena
Antes o mundo não existia. Mitologia dos antigos Desana. Umusi Pãrõkumu (Firmiano Arantes Lana) & Tõrãmu K?híri (Luiz Gomes Lana)
Arte: a vontade da beleza. Darcy Ribeiro. In: Walter Zannini (org.). História geral da arte no Brasil
Arte iconográfica Waiãpi. Dominique Tilkin Gallois.  In: Lux Vidal (org.). Grafismo indígena.
Mitopoemas Yãnomam. Claudia Andujar
O mundo dos MEHINÁKU e suas representações visuais. Maria Heloisa Fénelon Costa
Tayngava, a noção de representação na arte gráfica Asurini do Xingu. Regina Polo Müller. In: Lux Vidal (org.). Grafismo indígena.

 

d2- Registros videográficos por povos índígenas

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Carlos Moura
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
[UNB] Autoriza a reprodução do texto COSTA, Maria Heloisa Fénelon. O mundo dos MEHINÁKU e suas representações visuais. Brasília: Universidade de Brasília, 1988. 159p. em arquivo digital.
Location
Museu de Arqueologia e Etnografia - USP