Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
Editorial Categories [?]
Synopsis

This document is an anthology of poetry from the region of Bezerros, in the state of Pernambuco, which includes about 50 poems and stories from the genre known as “literatura de cordel” (string literature). This form of literature consists of brief works that are sold in the public markets of the Brazilian northeast, where the sellers hang them on strings to display them. The front and back covers of these handmade books are illustrated with traditional prints featuring political caricatures or legends from this impoverished part of the country, the sertão. The illustrations in this anthology are all the work of J. Borges, the famous printmaker and “cordelista.”   

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Trata-se de um livro reunindo cerca de 50 poemas e histórias de cordel, além de inúmeras gravuras, que as ilustram, de J. Borges, o mais célebre gravador e cordelista da região de Bezerros, interior de Pernambuco.

Revert to English synopsis
Annotations

“Cordel” [string] prints are a living, spontaneous art form that allows the graphic arts to contribute to the idea of community building, since it provides a way for stories from an oral tradition to be published and thus preserve the local culture. The preferred style in these books is to present everyday situations in a satirical way, as in the case of J[osé Francisco] Borges (b. 1935) who usually draws on themes and scenes from the interior of the state of Pernambuco. His works, including “O noivo medroso” [The Fainthearted Boyfriend], “A mulher da ligeireza” [The Indiscreet Woman], “O velho que achou o dinheiro” [The Old Man Who Found Money], “A velha e o papagaio” [The Old Woman and the Parrot], “A filosofia do peido” [The Philosophy of the Fart] and many others, combine everyday events, fantasy, vile acts, and farce which, at least, can be sung. The illustrations, which are roughly printed, reveal a sense of community, not in the details of the print itself, but in the way it is circulated. Working like a medieval guild, J. Borges’ whole family, and a few neighbors, produce and sell the books. The prints are sold separately and are then used by other artists on posters, record sleeves, advertising leaflets, and so on.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

A escolha deste material deve-se ao fato de a gravura de cordel ser uma forma viva e espontânea de relacionamento entre arte gráfica e construção comunitária. Além de permitir que histórias tradicionais oriundas da tradição oral sejam reditadas, perpetuando assim a cultura local entre os mais jovens, o cordel possibilita o aparecimento de novas histórias e modos de narrativa a partir de situações cotidianas quase sempre tratadas de modo satírico. É o caso das produções de J. Borges que, em geral, contam de modo breve e bem humorado casos e cenas do interior pernambucano. Histórias como a de "O noivo medroso", "A mulher da ligeireza", "O velho que achou o dinheiro", "A velha e o papagaio", "A filosofia do peido" e outras, misturam crônicas da vida diária ao fantasioso, perfazendo no gênero baixo, ou em seus mistos, a farsa na distração do cantado. As gravuras, toscamente entalhadas e impressas revelam também o caráter coletivo senão de sua confecção, de sua circulação, tornando-se não arte ou alguma coisa sob esta acepção, mas figuras que ornamentam a farsa, acompanhando emblematicamente o andamento da narrativa. A família inteira de J. Borges (filhos, mulher, irmãos e cunhados), além de alguns vizinhos, participam da produção e da comercialização de livros como este, além de gravuras, de diversos formatos, vendidas em "sortidos", que servem a muitas finalidades tais como cartazes, capas de disco, volantes de propaganda, etc.

 

i- Gravura popular e cordel

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Luiz Armando Bagolin
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Acervo Pessoal Luiz Armando Bagolin