Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110532
    TITLE
    Yorubá: um estudo etno-tecnológico de 50 peças da coleção arte africana do Museu Nacional de Belas-Artes
    IMPRINT
    Río de Janeiro, Brasil : MinC; IPHAN; Fundação Nacional Pró-Memória; Museu Nacional de Belas Artes, 1985
    DESCRIPTION
    35 p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/Pamphlet – Catalogs
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    Lody, Raul (coord.). Yorubá: um estudo etno-tecnológico de 50 peças da coleção arte africana do Museu Nacional de Belas-Artes. Rio de Janeiro: MinC; IPHAN; Fundação Nacional Pró-Memória; Museu Nacional de Belas Artes, 1985.
    NAME DESCRIPTORS
    Museu Nacional de Belas Artes (Brazil)
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

This is a catalogue for the collection of African art at the Museu Nacional de Belas Artes in Rio de Janeiro, which includes pieces from Nigeria and Benin (the former Republic of Dahomey). This document was produced by the anthropologist and museologist Raul Lody, who was also responsible for the collection. The fifty pieces in the collection include: 1. Phantasmagoria made of wood, such as ceremonial scepters, ritual sculptures, and masks. 2. Bronze objects, such as “edans” (ritual objects used by the Ogboni initiation society). 3. Musical instruments, such as “irós” (percussion instruments made of wood, decorated with carved social-religious figures). 4. Sundry items, such as wooden utensils, containers for offerings, combs, and fabrics.     

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Catálogo da coleção de arte africana do Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, com peças provenientes da Nigéria e Benin. O documento foi organizado pelo antropólogo e museólogo Raul Lody, também responsável pela sistematização desse acervo. As cinqüenta peças da coleção, assim se distribuem: 1. Imaginária em madeira: bastões cerimoniais, esculturas rituais e máscaras. 2. Fundição em bronze: Edans, objetos rituais da sociedade inicática Ogboni. 3. Instrumentos musicais: Irós. Instrumentos de percussão, confeccionados em madeira, com entalhes que representam figuras de significado sócio religioso. 4. Diversos: utensílios de madeira, recipientes para oferenda, pentes de cabeça e tecidos.

Revert to English synopsis
Annotations

Some of the pieces in the collection of African religious art at the Museu Nacional de Belas Artes in Rio de Janeiro can also be found in “terreiros” (temples used for the rituals of candomblé, the Brazilian religion with authentic African roots). Raul Lody trained as both an anthropologist and a museologist; he was thus well-suited to become the collection’s researcher and organizer. In this role, he documented 50 pieces from ethnic groups in the Bight of Benin in Western Africa, more specifically from Yorubá sects in the area. These groups lived in city-states where certain kings (endowed with divine powers), local heroes, and creation myths formed the basis of the various hierarchies that wielded political and religious power. The collection includes seven masks made of painted wood from the Gueledé sect, which shares the Yorubá’s religious culture. Lody explains that the “edans” (bronze pieces) are from another initiation society, the Ogboni. These are anthropomorphic male and female figures with a distinct style all their own that focuses mainly on the sexual organs. No information is provided on how or when the collection was assembled.    

 

Raul Lody (b. 1952) published a number of studies on this subject, including Vinte e um bastões cerimoniais [21 ceremonial scepters] (Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1990); Dezoito esculturas antropomorfas de orixás [see doc. no. 1110529]; and others that were more focused on the theme such as “Coleção Arthur Ramos” [doc. no. 1110525].  

 

Other published articles and studies on this subject by noted specialists that have already been filed in the ICAA digital archive include: Catálogo ilustrado do Museu Folclórico, by Oneyda Alvarenga [doc. no. 1110523]; Cosmologias e altares, by Maria Lúcia Montes [doc. no. 1110528]; Cem anos de arte afro-brasileira, by Marta Heloísa Salum [doc. no. 1110524]; Para nunca esquecer. Negras memórias. Memórias de negros, published by the Museu Histórico Nacional [doc. no. 1110530]; and Catálogo do Museu Afro Brasileiro, by Jocélio Teles dos Santos [doc. no. 1110521]. (4) 

Leia este comentário crítico em português
Annotations

Algumas das peças que integram a coleção de arte religiosa africana do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, são encontradas também em terreiros (templos) de candomblé, religião brasileira de matrizes africanas. Raul Lody, antropólogo e museólogo, é responsável pela pesquisa e organização dessa coleção. Seu trabalho resultou na documentação de 50 peças provenientes de grupos étnicos do Golfo do Benin, na África Ocidental, mais especificamente aos Iorubá. Sua organização social se assentava em cidades-estados, onde reis divinizados, heróis e mitos fundadores determinavam hierarquias de poder político e religioso. Há, na coleção, sete máscaras em madeira policromada da sociedade iniciática Gueledé, parte da cultura religiosa Iorubá. Lody esclarece que os edans, peças fundidas em bronze, são relativos à sociedade iniciática Ogboni. Trata-se de figuras antropomorfas e revelam características masculinas e femininas, com valorização dos órgãos sexuais. Não há informações sobre como se constituiu esta coleção e muito menos sobre a data em que isto ocorreu.

Ver também:
1. LODY, Raul. Vinte e um bastões cerimoniais. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1990.
2. LODY, Raul. Dezoito esculturas antropomorfas de orixás. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura, Funarte, Instituto Nacional do Folclore, [1987?].
3. LODY, Raul. Coleção Culto Afro-Brasileiro: um documento do Candomblé na cidade do Salvador. Salvador, Rio de Janeiro: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Ministério da Cultura, Funarte/ Instituto Nacional do Folclore, 1985.
4. LODY, Raul. Coleção culto afro-brasileiro.  Um testemunho do Xangô pernambucano. Recife: Museu do Estado de Pernambuco, 1983.
5. LODY, Raul. Coleção Arthur Ramos. Rio de Janeiro, Fortaleza: Funarte/ Instituto Nacional do Folclore, Universidade Federal do Ceará, 1987.
6. DUARTE, Abelardo. Catálogo ilustrado da Coleção Perseverança. Maceió: Departamento de Assuntos Culturais, Senec, 1974.
7. ALVARENGA, Oneyda. Catálogo ilustrado do Museu Folclórico. São Paulo: Prefeitura do Município de São Paulo,  Secretaria de Educação e Cultura,  Departamento de Cultura,  Divisão de Expansão Cultural,  Discoteca Pública Municipal, 1950.
8. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de & ARAÚJO, Emanoel. Arte e religiosidade afro-brasileira.  São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1994.
9. MONTES, Maria Lúcia. Cosmologias e altares. São Paulo: Pinacoteca do Estado de São Paulo, 1997.
10. SALUM, Marta Heloísa Leuba. Cem anos de arte afro-brasileira. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2000.
11. MUNANGA, Kabengele. Arte afro-brasileira: o que é afinal? São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2000.
12. MUSEU HISTÓRICO NACIONAL. Para nunca esquecer. Negras memórias. Memórias de negros. Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2002.
13. SANTOS, Jocélio Teles dos. Catálogo do Museu Afro Brasileiro. Salvador: Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, 2004.
14. SILVA, Vagner Gonçalves da. Arte e religiosidade afro-brasileira. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro,  2008.

d1- Arte e religiosidade

d1- Formação de coleções afro-brasileiras

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Carlos Moura
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
Reproduzido com o consetimento de Raul Giovanni da Motta Lody, Recife, BR
Location
Museu AfroBrasil. São Paulo