Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110529
    TITLE
    Dezoito esculturas antropomorfas de orixás
    IMPRINT
    Río de Janeiro, Brasil : MinC; Funarte; Instituto Nacional do Folclore, 1987
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/Pamphlet – Catalogs
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    LODY, Raul. Dezoito esculturas antropomorfas de orixás. Rio de Janeiro: MinC; Funarte; Instituto Nacional do Folclore, [1987].
    GEOGRAPHIC DESCRIPTORS
Editorial Categories [?]
Synopsis

This is a report on the 18 anthropomorphic sculptures of orishás (divinities of Afro-Brazilian religions) that have been restored to the national heritage and are now in the collection at the Museu Nacional in Rio de Janeiro. All 18 sculptures are made of wood; some have glass eyes, some have been painted in a variety of different colors. There is a label on the base of each one, with inscriptions that identify the particular deity involved, including: Eshú, Ochumaré, Osaín, Oshún, Yemanyá, Nanán, Ochosi, Obá, Babalú-Ayé, Yansán, Changó, and Oshaguián and Oshalufán, [Obatalá as a child and an old man, respectively]. The text, written by the anthropologist and museologist Raul Lody, refers to the anthropomorphic nature of the orishás represented by the statues, which are illustrated in 18 drawings by Hamilton Malhano. 

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Apresenta o tombo de dezoito esculturas antropomorfas de orixás, que se encontram no acervo do Museu Nacional, Rio de Janeiro.Todas as peças são de madeira, algumas com olhos de vidro e com pigmentos de várias cores. Trazem etiquetas na base, com inscrições identificadoras da divindade representada. Essas divindades incluem: Exu. Oxumarê. Ossãe. Oxum. Iemanjá. Nanã. Oxóssi. Obá. Omulu. Oxaguiã. Iansã. Oxalufã. Xangô. O texto do antropólogo e museólogo Raul Lody discorre sobre a construção antropomorfa dos orixás representados na coleção. É acompanhado de 18 desenhos de autoria de Hamilton Malhado.

Revert to English synopsis
Annotations

 

Raul Lody’s training in anthropology and museology made him ideally suited to the task of organizing the collection of anthropomorphic sculptures housed at the Museu Nacional. He explains that, faced with the number and variety of African and Afro-Brazilian artifacts, he was obliged to separate them into groups based on formal and functional features in order to create an organizational system for the collection. Lody notices that, generally speaking, the portrayal of African gods begins with the choice of materials, ideally gathered in nature and then duly processed in rituals that define their particular function according to the sculptural and architectural traditions of each “terreiro” (Afro-Brazilian centers of ritual worship). Hamilton Malhano’s drawings only illustrate the heads of the sculptures, which show facial carvings that—among yorubá-speaking peoples—can identify a particular deity, social class, or clan affiliation, or are simply adornments or marks indicating a distinction of some kind.

 

Raul Lody (b. 1952) published a number of studies on this subject, including Vinte e um bastões cerimoniais [21 ceremonial scepters] (Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1990), and others that were more focused on the theme such as “Yorubá: um estudo etno-tecnológico de 50 peças da coleção arte africana do Museu Nacional de Belas-Artes” [doc. no. 1110532]; “Coleção Arthur Ramos” [doc. no. 1110525]; and “Coleção culto afro-Brasileiro: um documento do candomblé na cidade do Salvador” [doc. no. 1110527].

 

Other published articles and studies on this subject by noted specialists that have already been filed in the ICAA digital archive include: Catálogo ilustrado do Museu Folclórico, by Oneyda Alvarenga [doc. no. 1110523]; Cosmologias e altares, by Maria Lúcia Montes [doc. no. 1110528]; Cem anos de arte afro-brasileira, by Marta Heloísa Salum [doc. no. 1110524]; Para nunca esquecer. Negras memórias. Memórias de negros, published by the Museu Histórico Nacional [doc. no. 1110530]; and Catálogo do Museu Afro Brasileiro, by Jocélio Teles dos Santos [doc. no. 1110521]. 

 

There are several articles that complement this document, including Arte e religiosidade afro-brasileira, by Vagner Gonçalves da Silva (São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 2008); the one by the medical doctor and ethnologist [Raimundo] Nina Rodrigues (1862–1906), “As bellas-artes nos colonos pretos do Brazil: a esculptura” [doc. no. 1110427], that addresses the presence of sculptures brought from Africa or produced by African slaves and their descendants in Brazil; another is “Religiosidade africana no Brasil; Arte afro-brasilidade” [doc. no. 1110519], jointly written by the sociologist Marcondes de Moura and the artist Emanoel de Araújo; and, finally, “Esboço histórico: o elemento negro nas artes plásticas” [doc. no. 1110463], by the anthropologist Marianno Carneiro da Cunha.

 

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O antropólogo e museólogo Raul Lody é responsável pela organização da coleção de esculturas antropomorfas do Museu Nacional. Observa que, diante do amplo e diversificado conjunto de peças africanas e afro-brasileiras desta coleção, optou-se por ordenar tão importante patrimônio em segmentos que apresentassem características formais e funcionais. Lody nota que as representações gerais dos deuses africanos são fundamentadas inicialmente nas escolhas de diferentes materiais, de preferência recolhidos na natureza e processados ritualmente, para então assumirem variados usos, segundo as concepções escultórico-arquitetônicas dos terreiros, isto é, dos templos onde se cultuam as divindades. As ilustrações de Hamilton Machado reproduzem tão somente as cabeças das esculturas da coleção, nas quais se observam escarificações faciais, que podem denotar, na cultura dos povos falantes do idioma iorubá, o pertencimento a uma determinada divindade, classe social, afiliação a famílias, clãs ou constituem apenas adornos ou marcas de distinção.

Ver também:
1. LODY, Raul. Vinte e um bastões cerimoniais. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1990.
2. LODY, Raul. Coleção Culto Afro-Brasileiro: um documento do Candomblé na cidade do Salvador. Salvador, Rio de Janeiro: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Ministério da Cultura, Funarte/ Instituto Nacional do Folclore, 1985.
3. LODY, Raul. Coleção culto afro-brasileiro.  Um testemunho do Xangô pernambucano. Recife: Museu do Estado de Pernambuco, 1983.
4. LODY, Raul. Yorubá.  Um estudo etno-tecnológico de 50 peças da Coleção Arte-Africana do Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura, Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Fundação Nacional Pró-Memória, Museu Nacional de Belas Artes, 1985.
5. LODY, Raul. Coleção Arthur Ramos. Rio de Janeiro, Fortaleza: Funarte/ Instituto Nacional do Folclore, Universidade Federal do Ceará, 1987.
6. DUARTE, Abelardo. Catálogo ilustrado da Coleção Perseverança. Maceió: Departamento de Assuntos Culturais, Senec, 1974.
7. ALVARENGA, Oneyda. Catálogo ilustrado do Museu Folclórico. São Paulo: Prefeitura do Município de São Paulo,  Secretaria de Educação e Cultura,  Departamento de Cultura,  Divisão de Expansão Cultural,  Discoteca Pública Municipal, 1950.
8. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de & ARAÚJO, Emanoel. Arte e religiosidade afro-brasileira.  São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1994.
9. MONTES, Maria Lúcia. Cosmologias e altares. São Paulo: Pinacoteca do Estado de São Paulo, 1997.
10. MUSEU HISTÓRICO NACIONAL. Para nunca esquecer. Negras memórias. Memórias de negros. Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2002.
11. SANTOS, Jocélio Teles dos. Catálogo do Museu Afro Brasileiro. Salvador: Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, 2004.
12. SILVA, Vagner Gonçalves da. Arte e religiosidade afro-brasileira. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro,  2008.

d1- Arte e religiosidade

d1- Formação de coleções afro-brasileiras

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Carlos Moura
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Credit
Reproduzido com o consetimento de Raul Giovanni da Motta Lody, Recife, BR
Location
Biblioteca do Instituto de Estudos Brasileiros da USP