Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1110386
    AUTHOR
    Cesar, Osorio
    TITLE
    A expressão artistica nos alienados (contribuição para o estudo dos symbolos na arte)
    IMPRINT
    São Paulo, Brasil : Officinas Graphicas do Hospital de Juquery, 1929
    DESCRIPTION
    175 p., ill.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/Pamphlet – Thesis/Dissertations
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    CESAR, Osorio. A expressão artistica nos alienados (contribuição para o estudo dos symbolos na arte). São Paulo: Officinas Graphicas do Hospital de Juquery, 1929.
    TOPIC DESCRIPTORS
Synopsis

Doctor Osório César used psychoanalysis to study the artistic expression of inpatients at the institution de Juquerí (in the São Paulo area). The writer compares his patients’ works with certain other modern artwork (created by children, prehistoric man, and individuals from non-Western societies). He believes that the concept of “craziness” is fairly relative—under certain parameters that he lists. Cesár also does a historical review of some studies of art created by psychotic patients, mainly inpatients at the Hospital do Juqueri. The writer analyzes paintings, sculpture, and drawings (as well as other genres such as music, dance, and literature) from a formal point of view. He weaves some (psychoanalytic) interpretations in with the symbols evident in these spontaneous examples, which go beyond the simple emotions accumulated in the subconscious.  

Leia esta sinopse em português
Synopsis

O médico Osório César utiliza a psicanálise para estudar a expressão artística de pacientes psiquiátricos, compara seus trabalhos às obras de arte moderna, obras feitas por crianças, homens pré-históricos e indivíduos de sociedades não ocidentais. Relativiza o conceito de loucura e apresenta uma resenha histórica dos estudos já realizados sobre a arte feita por psicóticos. O livro descreve casos de pacientes do manicômio do Hospital do Juquery, em São Paulo, analisando formalmente suas pinturas, esculturas, desenhos, bem como produções nos campos da música, dança e literatura. Faz interpretações psicanalíticas dos símbolos presentes nesses trabalhos considerando-os como manifestações espontâneas que extravasam emoções acumuladas no subconsciente.

Revert to English synopsis
Annotations

In Brazil, there is no question that the book by the doctor Osório César represents a theoretical contribution to the links between art and the subconscious. César’s research had parallels to the research undertaken by Doctor Nise da Silveira, working in the 1940s in Rio de Janeiro. In fact, Osório César was a pioneer in the use of art practice as occupational therapy in the psychiatric treatment of patients. Around 1948, he founded the Escola Livre de Artes Plásticas do Juqueri, integrated into the Hospital do Juqueri, in Franco da Rocha (state of São Paulo). From the 1930s through the 1950s, the author wrote art criticism, concerned as he was with fostering a reassessment of the artwork created by patients with mental disturbances and other social issues. Working with the artist Flávio de Carvalho, César promoted exhibitions of art by children and psychotic patients at the Clube dos Artistas Modernos (CAM) in the state capital.

 

[See three related texts by Flávio de Carvalho in the ICAA digital archive: “A única arte que presta é a arte anormal” (doc. no. 1084943), and an essay divided into two parts, “Aspecto psicológico e mórbido da arte moderna [1] and [2], (doc. nos. 1110997 and 1110998) respectively. This text on the psychological and morbid aspects of modern art appeared to parallel de Carvalho’s scandalous speech presented at the fourth Congresso Panamericano de Arquitectos held in Rio de Janeiro (1930): “Uma tese curiosa: a cidade do homem nu” (doc. no. 783858)].

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O livro do médico Osório César é, no Brasil, uma das primeiras contribuições teóricas sobre as relações entre arte e inconsciente. Nos anos quarenta, concomitantemente às experiências da médica Nise da Silveira, que atuava no Rio de Janeiro, Osório César foi pioneiro na utilização de práticas artísticas como método de terapia ocupacional em tratamentos de pacientes psiquiátricos. Em 1948, criou a Escola Livre de Artes Plásticas do Juquery, no Hospital do Juquery, no município Franco da Rocha, estado de São Paulo. Entre os anos trinta e cinqüenta, o médico atuou também como crítico de arte voltando-se, sobretudo, para a divulgação e valorização de trabalhos de pacientes com distúrbios mentais, bem como para arte de temática social. No início dos anos trinta, junto do artista Flávio de Carvalho, promoveu exposições de arte infantil e de psicóticos no Clube dos Artistas Modernos, na capital paulista.

Ver também: CARVALHO, Flávio de. A única arte que presta é a arte anormal. Diário de São Paulo, São Paulo, 24 set. 1936; SILVEIRA, Nise da. "O diretor do Museu de Arte Moderna de S. Paulo...". São Paulo, Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1949.

f- Arte das crianças

f- Expressão dos "alienados"

f- Introdução da psicanálise no Brasil

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Heloisa Espada
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Biblioteca do Instituto de Estudos Brasileiros da USP