Documents of 20th-century Latin American and Latino Art

www.mfah.org Home

IcaadocsArchive

Document first page thumbnail
  • ICAA Record ID
    1086986
    TITLE
    [Se alguém tem ainda a intenção de falar]
    NOTES

    Publicado orginalmente em:

    PEDROSA, Mário. [Se alguém tem ainda a intenção de falar]. In: CONGRESSO INTERNACIONAL EXTRAORDINÁRIO DE CRÍTICOS DE ARTE. [Anais], [Brasília, s.n., 1959]. f.165-167.

    DESCRIPTION
    4p.
    LANGUAGES
    Portuguese
    TYPE AND GENRE
    Book/pamphlet article – Conferences
    BIBLIOGRAPHIC CITATION
    PEDROSA, Mário. [Se alguém tem ainda a intenção de falar]. In: PEDROSA, Mário; AMARAL, Aracy (org.). Dos murais de Portinari aos espaços de Brasília. São Paulo: Perspectiva, 1981. p.360-363.
Editorial Categories [?]
Synopsis

In the judgment of the author, Mário Pedrosa, Brasilia is not “a synthesis of the arts,” it is a simple promise. For him, synthesis cannot be achieved through occasional collaborations but rather through a prominent practice that creates a “new city” as a model for other cities. Pedrosa believes in collective work and in communal experiences; he believes that modern art ended in the first half of the 20th century, and that individual genius ended along with it. Art should thus assume a central socio-cultural role, and abolish the individual pessimism generated by the temperamental impulses of romantic and expressionist artists. Objective participation and absolute creative freedom will be able to produce works of collective art; in the case of Brasilia, both could contribute to social reconstruction and the composition of an aesthetic civilization. Citing philosopher Martin Buber, Pedrosa is convinced that “image and destiny will encounter each other in the arts.”

Leia esta sinopse em português
Synopsis

Mário Pedrosa pondera que Brasília não é, de fato, a realização da "síntese das artes", mas uma promessa. Pois tal síntese não poderia surgir de colaboração eventual, mas deveria ser uma pratica exemplar para criar "cidade nova", modelo para outras cidades. Expõe sua crença no coletivo e nas experiências comunitárias. Para o autor, a arte moderna acabou na primeira metade do século, e com ela o gênio individual. Dessa maneira, a arte deve assumir papel socio-cultural de primeiro plano, e não o pessimismo individualista gerado por impulsos temperamentais românticos ou expressionistas. A participação objetiva, com absoluta liberdade criadora, capazes de gerar uma obra de arte coletiva,  poderiam ser a contribuição de Brasília para a reconstrução social humana e para a composição de uma civilização estética. Citando o filósofo Martin Buber, Mário crê no "encontro da imagem e do destino na hora plástica".

Revert to English synopsis
Annotations

In pondering the construction of Brasilia, Mário Pedrosa weighs the promise of that experience with regard to a new conception of art: one that is objective and collectively focused on community. The critic here (1959) anticipates the proposals formulated in Nova Objetividade Brasileira (1967) by artist Hélio Oiticica et al., which became meaningful as the failings of Brasilia and its architecture came to be known publicly. The text transcribes the Brazilian critic’s speech in the eighth (and final) session of the Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte, which focused on the state of the arts in light of the municipal project; critics Jorge Romero Brest (Argentina) and Meyer Schapiro (United States) also participated in the session, among others.

 

The Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte took place in Brasilia, São Paulo and Rio de Janeiro from September 17 – 25, 1959 under the theme “A New City, A Synthesis of the Arts,” which had been previously proposed by critic Mário Pedrosa. The conference of critics and architects from various parts of the world generated debate and controversy on art and architecture in Brazil. The 7th session of the congress (entitled “Arts Education”) included presentations by critics Herbert Read and A. Sartoris, architect and urban planner Lúcio Costa, as well as Brazilian artists Theon Spanudis and Fayga Ostrower.

Leia este comentário crítico em português
Annotations

O Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte teve lugar em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro entre 17 a 25 de setembro de 1959, e seu tema, "A cidade nova, síntese das artes", foi proposto por Mário Pedrosa, que se manifestou na abertura e no encerramento dos trabalhos. Diante da construção da nova capital do Brasil, o crítico pondera sobre as promessas dessa experiência para uma nova concepção de arte, objetiva, coletiva e voltada à comunidade. É possível encontrar em seu discurso uma antecipação das propostas da "Nova Objetividade Brasileira", formuladas em 1967 pelo artista Hélio Oiticica, que começarão efetivamente a se tornar significativas a partir da constatação das falhas de Brasília e da arquitetura em cumprir as expectativas de Pedrosa. Trata-se da transcrição do discurso do crítico na oitava e última sessão do Congresso, cujo tema foi a situação das artes na cidade. Também participaram da sessão Romero Brecht e Meyer Schapiro entre outros.

Ver também:

PEDROSA, Mário. A cidade nova, síntese das artes [abertura]. In: Congresso Internacional Extraordinário de Críticos de Arte, Brasília, 1959. [Anais]. [Brasília]: s.n., [1959].

 

g- O debate sobre Brasília

Revert to English annotations
Researcher
Equipe Brasil: Marco Andrade
Team
FAPESP, Sao Paulo, Brazil
Location
Acervo Pessoal Ana Maria Belluzzo